sexta-feira, 6 de julho de 2012

O Poder da Língua (Resumo)

"Mas será que sabemos e entendemos o verdadeiro significado desse poder? Será que estamos prontos a nos moldar diante de Deus para uma vida em que todo o nosso ser é controlado por Ele?

A boca fala daquilo que o coração está cheio. Que tipo de revelação vem à tona quando falamos? Em todas as circunstâncias, quais as manifestações mais comuns que nós emitimos? E no momento solitário e íntimo, o que sai de nossos lábios?

"Porque em verdade vos digo que qualquer que disser a este monte: ergue-te e lança-te no mar, e não duvidar em seu coração, mas crer que se fará aquilo que diz, tudo o que disser lhe será feito." (Marcos 11:23)

O poder da morte - Quantas vezes estamos sozinhos ou conversando com alguém e de repente falamos palavras de morte do tipo: "Eu vou morrer assim, ou desse jeito..."? Quantas vezes não maldizemos alguém em nossos pensamentos? Saiba que neste livro descobri que muitas pessoas (homens e mulheres de Deus) morreram do mesmo jeito que eles falaram que iam morrer. Mas por que? Porque nossas palavras têm poder. "Tudo o que ligares na terra será ligado no céus, e tudo o que desligares na terra será desligado nos céus." (Mateus 16.19) E "A morte e a vida estão no poder da língua." (Provérbios 18.21). Tiago se expressa com veemência sobre o poder das nossas palavras negativas, quando diz que a língua usada da forma errada é "um mundo de iniquidade"; que "contamina a pessoa por inteiro, incendeia todo o curso de sua vida, sendo ela mesma incendiada pelo inferno"; e, por último, que ela é "um mal incontrolável, cheio de veneno mortífero" (Tg 3.6,8 - NVI).

O abuso do Nome do Senhor - Toda vez que você usa na sua conversa diária o nome de Deus ou de Jesus de uma forma desnecessária, como expletivo, você está tomando o nome do Senhor em vão, abusando de Sua santidade. Por isso, a igreja da atualidade, muitas vezes, não tem a mesma demonstração do poder do Espírito Santo em nosso meio como acontecia na igreja neotestamentária. Nós não prestamos o respeito devido ao nome de Deus do jeito que eles faziam. Toda vez que usamos o nome do Senhor para rechear sem necessidade nossa conversa, estamos cometendo ao ato de usar o nome do Senhor em vão e entristecendo a presença do Espírito que habita em nós. Para que isso não aconteça precisamos reconhecer o nosso erro e pedir perdão.


Passos para viver O Poder da Língua:

1. Quebre toda palavra de morte que já saiu da sua boca. Peça ajuda ao Espírito Santo para lembrá-lo das declarações do passado e, a partir de agora, faça declarações de vida e benção, contrariando o poder da morte.

2. Peça perdão a Deus por ter entristecido o Espírito Santo ao usar abusivamente o nome do Senhor. Faça um compromisso sério de nunca mais usar o nome dele em vão. Peça a Deus um renovo de reverência no seu coração para com o Santo Nome de Deus.

3. Comece a falar palavras inspiradas nas promessas da Palavra de Deus, liberando o poder sobrenatural do Espírito Santo. Aproveite o canal de bençãos que o Senhor quer dar a você.

4. Mude a forma de falar sobre o dinheiro - e suas necessidades financeiras - para ficar em conformidade com o que a Bíblia ensina. Desde já libere a sua benção financeira através de declarações de fé.

5. Aproprie-se da autoridade que tem contra o inimigo e coloque-o em fuga por meio das suas palavras. Proclame a cura como Jesus fazia.

6. Quebre o espírito de fofoca e murmuração na sua vida. Peça perdão pelas vezes que você já destruiu com as suas palavras. Primeiro a Deus e, em segundo lugar, às pessoas que você atingiu. Revogue toda palavra de destruição que já saiu da sua boca.

7. Use a língua para ministrar vida a si mesmo e aos que estão à sua volta. Faça declarações de vida e não de morte.

A Palavra diz que não há nenhuma condenação para os que estão em Cristo, que vivem de acordo com o Espírito. Então, não se sinta condenado por ter falado o nome do Senhor em vão, mas comece a partir de hoje a mudar, a viver no Espírito com o uso da sua língua."

(Retirado do livro "O Poder da Língua" do Pr. Gary Haynes - Editora Atos)

A Graça e a Paz do Senhor Jesus.