sexta-feira, 18 de julho de 2014

Uma Questão De Companhia

"Outro dia, eu assistia a uma entrevista de um artista pela TV. Num certo momento, o entrevistador lhe perguntou se ele acreditava no céu. O artista, num tom sarcástico, respondeu que preferia ir para o céu por causa do clima, mas gostaria de estar no inferno por causa das companhias. O que aquele artista não entende é que céu e inferno não é só questão de temperatura, mas é, antes de tudo, um problema de companhia.

Dizem que alguém morreu e foi levado ao inferno. Lá ele viu pessoas famintas sentadas diante de uma mesa muito farta, mas ninguém podia comer porque seus braços eram tortos para o lado. Elas simplesmente não podiam levar a comida à boca e por isso choravam e lamentavam. Depois foi levado ao céu. 

Surpreendentemente, as pessoas ali também tinham os braços tortos para o lado e também estavam diante de uma grande mesa cheia de fartura. A diferença, porém, é que ali elas riam e festejavam, porque, em vez de tentarem trazer o garfo até a própria boca, elas usavam o braço torto para fora para alimentar a pessoa do lado.

Esta certamente é uma grande percepção da diferença entre o céu e o inferno. O problema não é a temperatura, já que o próprio Deus é fogo consumidor, certamente a diferença é o tipo de companhia.

(Pr.Aluízio A.Silva - Não é Autoajuda é Ajuda do Alto)"

A Graça e a Paz do Senhor Jesus.