segunda-feira, 19 de janeiro de 2015

A Conexão de Deus Conosco

Leia Gênesis 1:26-27 e reflita

"Então O Senhor formou o homem do pó da terra e soprou em seus narizes o fôlego de vida; e o homem se tornou um ser vivente." (Gn 2:7)

Deus criou o universo por meio da palavra. Ele determinou às estrelas e aos planetas que existisse. Formou o mundo simplesmente proferindo ordens. Iniciou o processo de criação a partir do nada. Com a presença do Espírito Santo e pela ação de sua palavra, a criação ocorreu. Deus produziu ordem, luz e beleza a partir do caos e da escuridão. Ele disse: "Haja..." e aconteceu.

Então, Deus se envolveu pessoalmente na tarefa de fazer o ser humano. Alguns textos das Escrituras descrevem-no como "oleiro" e os seres humanos como "barro" (Is. 64:8), fazendo-nos pensar em nosso Pai celestial curvado sobre uma roda de oleiro, formando figuras de barro conforme o desenho que tinha em mente para suas criaturas. O toque final foi soprar em nós o fôlego de vida. Ele tornou-se pessoal, desde o princípio.

Deus, no entanto, não se deteve aí. O ato de soprar-nos fôlego concedeu-nos também a capacidade de falar. O mesmo ato de respirar que nos mantém vivos é o que usamos para nos comunicar. Respiramos para falar (e em alguns idiomas é preciso até inspirar). Somos portadores da imagem de Deus (1:26-27). Respiramos e falamos graças ao fôlego que ele nos concedeu. Devemos reverenciar o privilégio que temos de usar o fôlego de vida para falar com o nosso Criador.

Fomos feitos  para nos comunicar com nosso Oleiro. Embora, de início, talvez não possamos fazê-lo muito bem, ainda assim ele quer nos ouvir. Do mesmo modo que nos alegramos quando nossos bebês emitem os primeiros sons, nosso Pai celestial também se alegra quando ouve o som das palavras que um de seus filhos lhe dirige.

Sussurre uma oração a Deus com frequência. Se as palavras não lhe vierem à mente naquele momento, comece dizendo "obrigada". Pronuncie essa palavra pausadamente e, então acrescente "por...", até que os diferentes modos de terminar essa sentença comecem a fluir. À medida que o fizer, vai compreender que pode usar o tempo de inspiração (em que inala o ar) para refletir sobre as palavras seguintes e o de expiração (em que solta o ar) para expressar seu agradecimento. Voltemo-nos completamente para o primeiro sopro do primeiro ser humano. Você e eu fomos feitos para essa união com Deus. Conceder-nos o "fôlego de vida" é a conexão de Deus conosco; orar é nossa conexão com ele. 

A Graça e a Paz do Senhor Jesus.