terça-feira, 26 de janeiro de 2016

Chame de GRAÇA

Após pregar as boas-novas da maravilhosa graça de Deus por toda a Galácia (isto é, a atual Turquia), o apóstolo Paulo ficou muito preocupado ao ouvir que alguns mestres religiosos influentes na região insistiam que a salvação não vem somente pela graça. Ele escreveu uma carta para refutar a ideia de que o favor de Deus é obtido mediante o cumprimento das leis e dos costumes judaicos.

“Qual obra Deus quer que façamos? Orar mais? Doar mais? Estudar? Viajar? Decorar a Torá? Qual obra ele quer?” Astuto esse esquema de Satanás. Em vez de nos afastar da graça, ele nos faz questioná-la ou tentar merecê-la... e, no final, nem sequer sabemos o que ela é. O que, então, Deus deseja que façamos? Qual é a obra que ele busca? Crer. Só isso. Crer naquele que ele enviou. “A obra de Deus é esta: crer naquele que ele enviou” (Jo 6.29).

Alguém está lendo isso, balançando a cabeça e perguntando: “Você está dizendo que é possível ir para o céu sem boas obras?”. A resposta é não. Boas obras são um requisito. Outra pessoa está lendo e perguntando: “Você está dizendo que é possível ir para o céu sem ter bom caráter?”. Mais uma vez, minha resposta é não. Bom caráter também é necessário. Para entrar no céu, é preciso ter boas obras e bom caráter. Mas, infelizmente, aí reside o problema. Você não tem nenhuma das duas coisas.

Sim, você fez algumas coisas boas na vida, mas não possui boas obras suficientes para subir ao céu, independentemente de seu sacrifício. Por mais nobres que sejam suas doações, elas não bastam para levá-lo ao céu. Você também não possui caráter suficiente para subir ao céu. Por favor, não se sinta ofendido. (Ou sinta-se, se necessário.) É provável que você seja uma pessoa decente. Mas a decência não é suficiente. Os que veem a Deus não são decentes; são santos. “Sem santidade ninguém verá o Senhor” (Hb 12.14).

Você talvez seja uma boa pessoa. Talvez pague impostos, cuide bem de seus filhos e durma com a consciência limpa. Sem Cristo, porém, você não é santo. Sendo assim, como pode ir para o céu?
Basta crer. Aceite a obra já feita, a obra de Jesus na cruz. Basta crer... É simples assim? Sim, é simples assim. É fácil assim? Não houve nada de fácil nisso. A cruz era pesada, o sangue era verdadeiro e o preço era alto. Teria levado você e eu à falência, por isso ele pagou por nós. Chame de simples. Chame de dádiva. Mas não chame de fácil. Chame do que é. Chame de graça.


(Trecho de Ouvindo "Deus na tormenta" do autor Max Lucado - Início do livro "Gálatas", do mesmo autor)

A Graça e a Paz do Senhor Jesus.