segunda-feira, 2 de maio de 2016

Prostituição - Vencendo as Cadeias da Imoralidade

"Dali Sansão foi até a cidade de Gaza. Lá viu uma prostituta e teve relações com ela (Juízes 16.11). Em 1 coríntios 6.15, encontramos uma séria advertência em relação ao pecado contra o corpo de Cristo. Está escrito: " ão sabeis vós que os vossos corpos são membros de Cristo? Tomarei, pois, os membros de Cristo e os farei membros de uma prostitua? De modo nenhum."

Quão lamentável é ver que o engano da sensualidade penetrou o coração de Sansão! O homem que nasceu para ser consagrado até o dia de sua morte acabou se entregando ao espírito da prostituição. Ele entregou seu corpo consagrado ao Senhor a uma prostituta. Ao invés de fugir da prostituição ele correu em sua direção.

Sansão, que derrotava milhares de inimigos externos, não conseguiu vencer os inimigos internos. Um homem que tinha força para derrotar mil homens numa batalha não derrotou o espírito da sensualidade. Quando lemos que Sansão se deitou com uma prostituta, percebemos que tipo de vida ele vivia, os caminhos pelos quais andava.

A ousadia de Sansão em seu ato de se prostituir nos remete a uma coragem terrivelmente dominada por sua cobiça. Sua sujeição ao espírito da prostituição nos mostra que essas cadeias em sua vida o venciam profundamente. E, como um abismo leva a outro, sua próxima ação de prostituição foi ainda mais terrível. Ele não se importou em se amasiar com outa mulher, Dalila. Como sabemos, Dalila foi o instrumento de satanás para destruí-lo.

É no coração que tudo começa. Aos poucos, o diabo vai minando nossa fé. Aos poucos, ele vai nos oferecendo mais e mais de suas aparentes satisfações. Quando Jesus falou sobre prostituição, Ele ensinou que esta é uma questão intimamente ligada ao coração. Enquanto a lei de Moisés tratava as ações exteriores, Jesus veio para tratar as questões do coração (Mt 5.27,28).

Em outras palavras, Jesus nos mostrou que o adultério começa em nosso coração, não em nossa ação de adulterar. O ato de desejar alguém sexualmente em nossos pensamento e coração é adultério. Isso significa que, para Deus, todas as vezes que desejamos uma pessoa em nossa mente, pecamos. É nesse processo que alguns têm se enveredado pelos caminhos da prostituição. Eles desafiam a verdade de Deus não sabendo que, a cada dia, o diabo os seduz para um abismo cada vez maior. Hoje é uma simples e aparente visão  da sensualidade, amanhã é o adultério. A breve visita a sites ou o assistir filmes pornográficos hoje é a porta para se sair com prostitutas amanhã. O abrasar-se nos relacionamentos hoje é a aberta para a entrega ao sexo antes do casamento amanhã. Dar-se à masturbação hoje é o caminho para a entrega ao sexo desenfreado amanhã. Ceder à tentação para a amarga cadeia do homossexualismo amanhã.

Infelizmente muitos jovens estão brincado e se divertindo com satanás e sua sensualidade. Muitas mulheres, em sua vaidade, têm permitido o inimigo manipulá-las quanto ao uso de suas roupas. Sentem-se felizes quando chamam a atenção dos rapazes para si. E assim, por abrirem uma "singela" brecha ao diabo, padecem numa escrevidão que lhes tem sugado todas as forças. Vivem numa angústia e em terríveis acusações do maligno. Tais acusações muitas vezes roubam a paz de alguns de se relacionarem ou mesmo de se casarem. Presos em cadeias de imoralidade, são acusados de que serão futuros adúlteros. Infelizmente, caso tais cadeias não sejam destruídas, o adúltero pode se tornar verdade para todos os que brincam com o pecado.

Talvez você, caro leitor, esteja enfrentando situações semelhantes. Porventura, em seu interior devem borbulhar perguntas do tipo: como podemos sair dessa teia de morte? Como podemos quebrar as cadeias que nos predem à imoralidade? Como nos livrar dessa condição que nos impede de servir a Deus em pureza? Seria possível viver uma vida em santidade? Sim, tem sim. Graças a Deus que nos livrou do corpo dessa morte. Ele tem poder para nos resgatar da escravidão e da influência do espírito da prostituição. Estejamos claros e sejamos sensatos em não pensar que regras ou condutas terão poder contra a sensualidade. Como cristão, agimos pela fé. Crer na graça de Deus e no significado de morrermos em Cristo é fundamentalmente indispensável para prosseguirmos em vitória. 

Ler Colossenses 2.20-23

Uma vez que temos a semente divina plantada em nossos corações, recebemos a vida de Deus e compreendemos nossa vitória, em Cristo, contra o pecado. Este é um ato interior, pois é um ato de fé.

Ler 1 João 3.9

Se recebermos a semente da vida de Deus em nós, não podemos mais viver uma vida de pecado. Todo filho de deus tem o dirito de usufruir de uma vida de santidade na presença de Deus. Isso acontece porque a vida que e nós habita é a vida do Espírito da santidade como filhos de Deus, podemos rejeitar toda forma de imoralidade; podemos vencer em santidade como os nossos olhos, ouvidos, mente e coração; podemos nos levar confessando nossas tentações e pecados a Deus, bem como buscar auxílio em nosso 
irmãos.
Se sofremos por causa da imoralidade, da prostituição e da 
pornografia, chegou o tempo de reconhecermos nossa identidade como homens e mulheres consagrados ao Senhor. É chegado  tempo de negarmos nossa natureza escrava do pecado para mostrarmos ao mundo espiritual nossas mãos santas e levantadas ao Santo Deus que nos resgatou. é chegado o tempo de resistirmos ao pecado até o sangue, sabendo que nunca nos sobrevirá tentação além das forças; e, mesmo vinda, estaremos certos de que o Senhor nos enviará socorro de modo que podemos vencer todo e qualquer ataque da carne , do diabo e do mundo. É chegado o tempo de sermos jovens fortes, com a Palavra de Deus e nós, e absolutamente vitoriosos sobre o maligno.

(Texto do Pr. Francisco Vasco - Revista Videira na Cidade, 24/04/16)

A Graça e a Paz do Senhor Jesus.